quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Podcast Post 049 : Entrevista com o Podcast CocaTech

Quem faz Podcast sabe o quanto da trabalho organizar  o site, gravar o áudio, editar e colocar o programa no ar, pelas dificuldades alguns resolvem lançar programas uma vez por mês, outros de 15 em 15 dias, temos os semanais que as vezes falham devido a suas agendas inóspitas, agora o que você acha de um Podcast Diário? com mais de mil programas? não acha possível? Então descubra agora este guerreiro Gustavo Faria em nossa:



 Entrevista com o Podcast CocaTech


Eduardo Cosso- Primeiramente quero dizer que fiquei surpreso ao conhecer o Coca Tech, que tem um podcast diário. Dá muito trabalho manter um podcast com lançamentos diários? Qual é a duração máxima de cada programa diário e como é o processo de montar uma pauta, gravar, editar e lançar?


Gustavo Faria- Estamos na 5ª temporada, mais de mil episódios. Se mensal já dá trampo, imagina diário. Cada episódio tem em média 30 minutos. E é todo produzido em uma hora. Faço o melhor que posso em 1h. É quase um diário pessoal. Ligo o microfone e conto como foi o dia desde um ponto de vista tecnológico. Não dá para ter uma estrutura de podcast tradicional. Como lido com tecnologia criei uma série de robôs que me ajudam em todas as fases da produção, desde a pauta até publicação. Incluindo a edição. Sim, a minha edição é automática. Tenho uma inteligência que identifica as minhas respirações e as elimina, reduz os ruídos, equaliza,  normaliza, comprime, … tudo!


EC- Por acaso aconteceu de ocorrer algum problema e não ter lançamento em algum dia? Qual foi esse problema?


GF- Várias vezes. O CocaTech é um projeto paralelo, levado com muita seriedade. Mas uma rouquidão, obra do vizinho, já atrapalha a gravação. O CocaTech é diário, não tem até amanhã para resolver o problema, tem que ser resolvido hoje. E nem sempre é possível.


20151112_091023


EC- Você grava sempre sozinho o podcast, ou por ser diário, é apenas sua voz que podemos conferir diariamente?


GF- Pelo ritmo diário é sozinho, quem grava em conjunto sabe como é difícil combinar a agenda de todos. Mas tento trazer um convidado por semana.


Fale mais sobre o Drop, quando é que você decide gravar um e quais assuntos podem ser abordados por ele? Vi que tem convidado neles, é sempre assim?


O CocaTech tem diversos feeds. O Diário é publicado de segunda a sexta por volta com um resumo tecnológico, dica de aplicativo e comentários sobre produtividade, comportamento, … O CocaTech é muito mais sobre viver a vida como ele merece ser vivida do que sobre tecnologia. Tecnologia é apenas uma desculpa para conversar todo dia com meus ouvintes.


O Drop não tem uma periodicidade definida, os temas são atemporais. Não tem data de validade como o Diário. Geralmente é gravado com uma autoridade no assunto.


Há o Live, onde abro o microfone para os ouvintes. É uma tentativa de aferir a "sabedoria popular" e também, claro, um prazer pessoal. Adoro essa interação.


EC- Como os ouvintes reagem ao podcast diário? Você já recebeu mensagens de gente querendo fazer participação especial ou que fale de algum assunto interessante de tecnologia?


GF- Podcast é extremamente interativo, embora seja de mão única, é uma "rede social". As interações são diárias e volumosas. E-mails, tuítes, facebook, instagram, …


20151112_091132


EC- Em 26 de abril de 2011 foi lançado o primeiro episódio do Cota Tech, sendo diário, acho incrível após quase quatro anos, você continua firme e forte, nos conte, qual é o segredo de se manter um podcast diário? Até onde você pretende chegar com o Coca Tech?


GF- Dizem que estar sozinho faz com que você chegue mais rápido, mas é acompanhando que você chega mais longe. O CocaTech é uma família. O engajamento dos ouvinte faz toda a diferença para continuar o trabalho.


Meu objetivo com o CocaTech é bem claro. Produtividade para mim é aquilo que deixa a pessoa mais perto dos seus objetivos. Mostrar as pessoas como elas devem encarar a tecnologia para serem mais produtivas é o propósito do CocaTech.


EC- Como a tecnologia sempre tem novidades, o assunto não tem fim, mas você costuma falar de algo off topic nos programas ou tem que ser apenas sobre o assunto?


GF- O CocaTech é muito mais sobre a minha vida. É quase um diário mesmo. Diário não é so a periodicidade. O CocaTech é uma novela. É story telling do dia a dia tecnológico. Quando a pessoa escuta o primeiro CocaTech ela fica perdida, acha chato. Mas insiste, ouve o segundo, o terceiro, aí ela entra no ritmo. Porque amanhã eu vou continuar a história de hoje. O CocaTech não tem fim e nada como não saber o fim da história. Por isso dia após dia os ouvintes voltam para escutar o CocaTech.


EC- Quais dicas você pode dar para quem quiser começar a fazer um podcast diário? Quais as dificuldades e como poderão fazer por anos um podcast com essa periodicidade?


GF- Não faça! :)


...Mas se você tiver muita certeza de que é isso que você, ainda assim, não faça!


Agora, se for inevitável... Faça com paixão. A vida já é muito curta e sofrida para você arranjar mais uma complicação. Faça valer a pena.


20151112_091201


EC- Você dá dicas de APPs para quem visita o site, como você decide quais colocar na aba destinada a eles?


GF- App que vão te ajudar a ser mais produtivos, apps curiosos, apps bem executados, boas ideias, … Qualquer app pode aparecer no CocaTech, basta chamar a minha atenção por algum motivo.


EC- Agora nos diga, o que de legal você tem visto em matéria de tecnologia e o que você mais espera para o futuro tecnológico no mundo?


GF- Gosto muito dos vestíveis. Espero um JARVIS do Homem de Ferro. Uma inteligência artificial que me assista diariamente sem ser invasivo. Os computadores, tablets e smartphone são ótimos mas muito protagonistas, ocupam muito espaço/tempo na nossa vida. Precisam ficar em segundo plano, sem serem notados, como um assistente invisível e inteligente.


EC- Alguma consideração Final?


GF- Passa lá no CocaTech. Abre seu player de podcast assina o CocaTech. Você vai odiar o primeiro. Mas ouve. Insiste. Se depois de uma semana, o CocaTech não agregar nada na sua vida, você desassina.


O CocaTech é rapidinho. 30 minutos. Passa rápido. E você ainda pode aumentar a velocidade do play para 1,3x ou 1,5x sem perda de entendimento (eu falo devagar). Assim você escuta o CocaTech em 20 minutos. É como se fosse o mundo de Matrix com conhecimento entrando em blocos na sua mente. É conteúdo puro, sem enrolação, de explodir o cérebro.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário