WHAT'S NEW?
Loading...

Podcast Post 040: Entrevista ao Podcast Euterpe Despedaçada

O Podcast Post continua seu caminho por conhecimento, descobrindo os trabalhos e inspirações do mais diversos Podcasts hoje conversamos com os Amigos Tiago Malta e Daniel MM  para conhecer mais o nosso Parceiro, esperamos que goste desta:



Entrevista ao Podcast Euterpe Despedaçada:


Nerdópole- Primeiramente, quero dizer que o estilo de podcast de vocês é bem interessante, como surgiu a ideia do podcast?
Tiago Malta- Eu o Daniel MM tocávamos numa mesma orquestra, indo para uma apresentação estávamos de fone e rindo, quando um perguntou o outro o que se estava ouvindo, a resposta foi "nerdcast"... Ele já estava pensando em fazer algum podcast sobre música e eu estava começando a testar/ editar um piloto que teve para o Portal mundo Nerd... e o resto é história


NP- Qual o significado de Euterpe Despedaçada? Qual é a relação do nome para o tema do podcast?
Tiago Malta- Euterpe é o nome de uma das musas gregas, sendo a Musa da música, já o despedaça dá a ideia de dissecar, ou seja, analisar cada pedacinho possível.
Daniel MM- A relação com o podcast estaria justamente no ato de dissecar, pois procuramos estudar bastante sobre um tema antes de grava-lo. Como no início gravamos em estúdio, não tínhamos como fazer qualquer consulta online, o que nos obrigava a fazer fichamentos, anotações e ler bastante sobre o tema que seria debatido, isso virou uma prática. Acreditamos que analisar, ou "dissecar" necessite de tempo de estudo, não é só abrir um Wikipédia e falar qualquer coisa.


NP- Como foi a ideia de começar a divulgar o som de bandas novas ou fora do mainstream?
Tiago Malta- Pois sendo a musa da música ela precisava abraçar todos os músicos por igual, se não seria apenas mais uma Euterpe genérica rsrsrsrs
fundo
NP- A equipe do podcast se reuniu como? São todos músicos ou apenas apreciadores?
Tiago Malta- Quando a gravação é apena eu e o Daniel gravamos em casa, pois moramos perto, mas sempre que dá encontramos o Jullian Ventura (o Emissário do Rock) e Felipe Manhães (responsável pelas vitrines), mas é mais pra social. Já o Tiago Lima, que mora em outro estado, por enquanto só via Skype.
Somos todos músicos e apreciadores.


NP- Como são decididos os temas a serem gravados? Como foi pensado a divisão dos temas, como entrevistas, bibliografias e sobre um determinado movimento da música e etc.?
Daniel MM- Temos uma lista do que precisa ser feito, tem tema que está na geladeira a pelo menos 4 anos, mas as vezes furamos a fila com algum assunto mais recente, um filme sobre a vida musical que acabou de sair. Essas divisões foram acontecendo naturalmente, geralmente conversamos rapidamente e pensamos em uma lógica de não repetir a ideia de podcasts, por ex: dois podcasts de biografias seguidos. Procuramos intercalar, um sobre movimento musical, outro sobre biografia e um terceiro sobre qualquer outro tema.


NP- A Justa Aumentada é bem interessante, nos fale o significado desse nome e como são realizadas as entrevistas.
Daniel MM- Justa Aumentada partiu da ideia de se fazer entrevistas ao melhor estilo rádio. A ideia surgiu do programa "Supertônica" do Arrigo Barnabé, em que o músico entrevista outros músicos ao vivo. Partimos da mesma ideia, de ir e entrevistar músicos ao vivo, por isso o programa demora a sair, não tem uma periodicidade pois acontece conforme conseguimos alguns contatos. O interessante que o programa empolgou tanto algumas pessoas que tivemos até uma contribuição do Gabriel Perboni fazendo um Justa Aumentada com uma banda de Jazz. A ideia é voltar à moda antiga, ao vivo, bate papo e entrevista. Todas entrevistas são gravadas com um gravador de mão simples da Sony.
Tem um outro projeto que é muito mais lento que o Justa (anual) que é o projeto de Audio Conto, onde pegamos uma obra musical e a narramos em forma de história, com dramatizações. O projeto foi baseado naquela coleção disquinhos coloridos, com histórias infantis. Já lançamos temos os 4 movimentos do Anel dos Nibelungos de Richard Wagner
Tiago Malta- Esse projeto de áudio conto tem a missão de divulgar grandes operas e desmistificar que sejam obras voltadas apenas para um público supostamente erudito e que qualquer um pode ser apreciador destas obras desde que sejam apresentadas.... Já estamos estudando qual será a próxima a ser produzida.
20150817_100020
NP- No site encontramos vários textos interessantes, junto com o podcast são bem informativos, vocês já estão satisfeitos com o que o projeto conseguiu? Quais são as suas metas para o futuro do Euterpe Despedaçada?
Daniel MM- Infelizmente esse ano estamos devagar, gostaríamos de ter mais textos, mas gostaríamos de ter mais gente na equipe produzindo, se eu (Daniel) produzo um texto a cada 4 meses, poderia ter mais 3 pessoas escrevendo uma para cada mês que falta. Quanto a construção do conteúdo acreditamos estarmos satisfeitos, conversamos sobre isso, não pretendemos "fazer de tudo" para bombar, queremos prezar o conteúdo, se o preço a pagar por isso é ter poucos seguidores que seja! Mas ainda estamos insatisfeitos quanto a quantidade de material produzido, só precisamos de mais pessoas que se identifiquem com o blog, como Jullian que chegou depois super animado com o projeto.


NP- Achei muito interessante o (Momento Mico - Dei uma Nota fora), como foi pensado fazer as erratas do programa em formato escrito?
Daniel MM- A errada foi basicamente uma cópia da errata que tem no "Fronteiras da Ciência" lá eles têm um macaco também, então resolvemos criar o nosso com uma frase típica do músico que toca uma nota desafinada.
A ideia aí é principalmente ser honesto com nossos ouvintes e mostrar que somos humanos e também erramos. Discutimos sobre isso e achamos que não seria honesto modificar um podcast já gravado, no máximo poderíamos indicar que alguém estava falando besteira com um barulho de um mico. Desconhecemos se a prática de alterar podcasts posteriormente a gravação é comum, mas não aprovamos a ideia.


NP- Como vocês divulgam o podcast? Por causa dele, já foram chamados para fazer alguma palestra ou algo assim?
Tiago Malta- Usamos redes sociais e alguns indexadores de conteúdo nada muito rebuscado, nossa única diferença é que quando falamos de algum músico especifico tentamos avisá-lo de alguma forma e a resposta geralmente é positiva, além do próprio músico de alguma forma divulgar.
20150817_095905
NP- Qual o diferencial que vocês colocam no podcast, para se diferenciar de outros que também falem do mesmo tema de vocês?


Tiago Malta- A diferença é que apesar de sermos um podcast de nicho, a música, dentre os podcast de música não temos nicho. Deixa eu explicar melhor: geralmente um podcast fala sobre um estilo específico. Nós não temos isso, falamos de música e ponto, pode ser funk, pode ser sobre Gonzagão, pode ser sobre música clássica.... Nunca (e nunca é uma palavra muito grande), nos restringiremos em um estilo musical, pois essa é proposta master de nossa esquipe e sempre com o maior respeito possível com todo tipo de música.
Daniel MM- Às vezes os podcasts musicais são playlists no estilo rádio. O que procuramos fazer é debater algum assunto dentro da música com amostra da trilha sonora, no início mostrávamos apenas trechos, mas hoje o podcast deixa tocar a música inteira.


NP- Alguma consideração final amigos?
Espero que seja estilo Rei Leão, um ciclo sem fim" sem precisar ter uma consideração final. Vida longa e prospera Nerdopolianos.